Warning: call_user_func_array() expects parameter 2 to be array, null given in /home/circuito/public_html/components/com_community/libraries/apps.php on line 184

Warning: call_user_func_array() expects parameter 2 to be array, null given in /home/circuito/public_html/components/com_community/libraries/apps.php on line 184
.: Chuva ácida e inversão térmica :.

Warning: call_user_func_array() expects parameter 2 to be array, null given in /home/circuito/public_html/components/com_community/libraries/apps.php on line 184

Warning: call_user_func_array() expects parameter 2 to be array, null given in /home/circuito/public_html/components/com_community/libraries/apps.php on line 184



É um fenômeno que ocorre durante os meses de inverno e que está relacionado às massas de ar. E, como o nome já diz, "inverte" a ordem natural das coisas. Isso quer dizer que, como o normal é as massas de ar quente subirem, durante a inversão térmica, uma massa de ar quente fica "presa" acima de outra de ar frio, impedindo a circulação atmosférica. Com isso, a poluição e os resíduos físicos, como partículas de pó e carvão, ficam também retidos junto da massa de ar frio, gerando o aumento da poluição e os problemas respiratórios.

Como se não bastasse, o aumento da poluição causa um aumento de dióxido de enxôfre no ar que, em contato com a água da chuva, transforma-se em ácido sulfúrico, o grande vilão da chuva ácida, que corrói a pedra calcárea dos prédios, destrói a camada orgãnica da terra, tirando-lhe a fertilidade, e mata peixes em lagos e açudes. (Estadinho, 1998)

"(...)Segundo o Fundo Mundial para a Natureza, cerca de 35% dos ecossistemas europeus já estão seriamente alterados e cerca de 50% das florestas da Alemanha e da Holanda estão destruídas pela acidez da chuva. Na costa do Atlântico Norte, a água do mar está entre 10% e 30% mais ácida que nos últimos vinte anos. Nas mais importantes áreas industriais do Hemisfério Norte, o vento predominante vem do oeste. Isso significa que as áreas situadas no caminho do vento, que sopra dessas regiões industriais, recebem uma grande dose de poluição.

Cerca de 3 milhões de toneladas de poluentes ácidos são levados a cada ano dos Estados Unidos para o Canadá. De todo o dióxido de enxofre precipitado no leste canadense, metade dele provém das regiões industriais situadas no nordeste dos EUA. Na Europa, a poluição ácida é soprada sobre a Escandinávia, vindo dos países vizinhos, especialmente da Grã-Bretanha e do Leste-Europeu.

Nos EUA, onde as usinas termoelétricas são responsáveis por quase 65% do dióxido de enxofre lançado na atmosfera, o solo dos Montes Apalaches também está alterado: tem uma acidez dez vezes maior que a das áreas vizinhas, de menor altitude, e cem vezes maior que a das regiões onde não há esse tipo de poluição. Na América do Sul, chuvas com pH médio 4,7 têm sido registradas tanto em regiões urbanas e industrializadas como em regiões remotas.

Monumentos históricos também estão sendo corroídos: a Acrópole, em Atenas; o Coliseu, em Roma; o Taj Mahal, na Índia; as catedrais de Notre Dame, em Paris e de Colônia, na Alemanha.

Em Cubatão, São Paulo, as chuvas ácidas contribuem para a destruição da Mata Atlântica e desabamentos de encostas. A usina termoelétrica de Candiota, em Bagé, no Rio Grande do Sul, provoca a formação de chuvas ácidas no Uruguai. Outro efeito das chuvas ácidas é a formação de cavernas. (...)"

Diálogo iniciado por José Davi França Cavalcante, no dia 13 Maio 11:34
Respostas
Nadson Weyne Sales, Sex, 14 de Maio de 2010 18:34
Nadson Weyne Sales
=)
 
José Horácio Coutinho dos santos, Sex, 14 de Maio de 2010 18:24
José Horácio Coutinho dos santos
A chuva acida é um grande problema ambiental, mas que vem sendo agravado pelo homem, atingindo assim a ele mesmo.
 
José Janielson da Silva Sousa, Qui, 13 de Maio de 2010 20:24
José Janielson da Silva Sousa
esse diálogoe está D+++++